Contato: (24) 3323.4861 / 2106.1077
Siga-nos

PM propõe parceria com Codec BM para investimento em segurança pública

Notícias - 30/01/18

Retorno do Conselho de Segurança Comunitária e criação de fundo de apoio foram discutidos em reunião

Membros do Codec BM (Conselho de Desenvolvimento Econômico de Barra Mansa) se reuniram, na noite desta segunda-feira, dia 29, com o novo comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Márcio Guimarães. O motivo do encontro, que aconteceu na sede da ACIAP BM (Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Barra Mansa), foi tratar de uma possível parceria entre o Codec BM e a Polícia Militar no intuito de beneficiar o município.

Os representantes da corporação tiveram a oportunidade expor a atual situação da polícia na região, além de uma estratégia para contornar os problemas e atender à população de forma mais efetiva. De acordo com o comandante, que assumiu o posto em dezembro do ano passado, o governo estadual não tem repassado recursos para manutenção das viaturas e, como consequência, mais da metade dos veículos estão parados aguardando reparos.

“Em novembro do ano passado, a pedido do então comandante, o Codec BM arrecadou recursos entre as entidades que compõem o conselho, na intenção de viabilizar a compra de peças e insumos para o conserto e manutenção de 13 viaturas da 2ª Cia, que atua em Barra Mansa. A doação foi importantíssima para o trabalho da PM. No entanto, precisamos de uma fonte continuada de recursos, já que os veículos necessitam de reparos com frequência”, relatou Guimarães.

De acordo com ele, cada uma das 17 viaturas da 2ª Cia representa um gasto mensal de R$ 700, considerando apenas as trocas de óleo, pastilhas e pneus. Portanto, a contribuição mínima necessária para que todas os veículos possam estar nas ruas diariamente é de R$ 11.900 mensais. Ele explicou que a necessidade de reparos mais complexos, muitas vezes, não pode ser prevista, portanto, é importante ter recursos em caixa para eventuais demandas.

Para o comandante Guimarães, a participação das entidades, empresas e comunidade civil é imprescindível neste momento de crise para garantir o trabalho efetivo da PM. “É claro que o ideal seria que o Estado cumprisse o seu papel em repassar os recursos necessários para que pudéssemos fazer o nosso trabalho. No entanto, como é essa a situação atual, nós devemos buscar alternativas, pois a população não pode ficar sem o policiamento ostensivo nas ruas”, defendeu.

A sugestão feita por Guimarães é a de seguir o modelo que ele implementou quando estava à frente do comando do 38º BPM, em Três Rios. Lá foi criado um Fundo de Apoio à Segurança Pública (FASP) que garante repasses mensais para que as viaturas tenham manutenção e atendam às demandas da população. Como resultado, a região de Três Rios tem um índice zero de roubos de rua nos últimos meses de 2017.

“Nós temos um farol que usamos para medir o nível de eficiência da segurança pública em uma região. Três Rios, hoje, está no verde. Mas a região de Barra Mansa, Volta Redonda e Pinheiral, por exemplo, se encontra no vermelho, tendo 50 roubos denunciados por mês”, expôs o comandante. Para mudar essa realidade, especificamente em Barra Mansa, ele propõe que as entidades participantes do Codec BM criem um fundo, que será gerido pelo próprio conselho, para contribuições mensais à Polícia Militar. “Dessa forma, as demandas de peças e reparos seriam enviadas pela polícia e os gestores do fundo fariam o pagamento diretamente à distribuidora de peças escolhida, sem que os recursos passem pelas mãos da PM”, explicou Guimarães.

O presidente do Codec BM, Arivaldo Corrêa Mattos, se comprometeu a debater o assunto com os conselheiros e também associados às entidades para encontrar a melhor forma de contribuir. Para o conselheiro Alberto dos Santos Pinto, presidente do Sicomércio BM, é também importante que outros setores, como os bancos instalados na cidade, façam parte do movimento de apoio à segurança.

“Nós temos plena consciência do quão importante é termos as viaturas sempre rodando na cidade, para garantir a segurança da população, dos comerciantes e demais negócios. Estamos dispostos a estudar uma forma de colaborar mais efetivamente, mas também pedimos que os demais setores interessados façam a sua parte, para que possamos garantir a tranquilidade dos moradores de Barra Mansa”, destacou Alberto.

O presidente do Codec BM sugeriu ainda a reativação do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) na cidade, visando discutir e planejar medidas para melhorar os problemas relacionados à segurança pública. “Esse conselho ficaria, então, responsável pelo fundo sugerido pelo comandante e demais discussões envolvendo a segurança pública em Barra Mansa”, explicou Arivaldo.

O comandante Guimarães abraçou a ideia, garantindo que, um dos objetivos de seu comando, é estreitar os laços entre a PM e sociedade. “Vamos começar com uma ação que chamamos de ‘arrastão do bem’. A primeira edição será realizada nas próximas semanas, no bairro Colônia, onde os policiais irão abordar os moradores para uma conversa franca a respeito da situação da localidade. Queremos levantar dados sobre iluminação, saneamento, criminalidade, sensação de segurança e demais reivindicações dos moradores.

Além de fornecer informações importantes que nem sempre chegam ao conhecimento da população”, contou Guimarães.

Outro ponto levantado pelo Codec BM foi a ineficiência do canal 190 nos casos de emergência. A esse respeito, o comandante explicou que, por inúmeras razões, o número não atende à população da forma esperada e, portanto, foram criados outros canais para se comunicar efetivamente com a PM. “Nós temos um telefone fixo, que funciona 24 horas por dia, além de um 0800 e o whatsapp denúncia. Essas também são informações que pretendemos tornar de fácil acesso à população para contornar os problemas que temos encontrado”, disse o comandante.

Em caso de emergência e do mau funcionamento do 190, a população deve entrar em contato pelo (24) 3322-9450, 0800 0260667 ou pelo Whatsapp (24) 99839-0460.

O comandante planeja ainda realizar premiações mensais para os policiais que se destacarem nas ações de redução de roubos de rua. “É importante levantar a moral dos policiais, que têm trabalhado com viaturas sucateadas e com salários e 13º atrasados. Acreditamos que esse reconhecimento é merecido e necessário para valorizar os profissionais que garantem a segurança da população”, defendeu.

De acordo com Arivaldo, a reunião foi extremamente produtiva e a parceria é muito importante para a cidade. “Nós ficamos felizes pela franqueza e honestidade do novo comandante. As ideias que ele trouxe têm um grande potencial de mudança para Barra Mansa e, tendo visto o exemplo de Três Rios, acredito que é exatamente isso que queremos para a nossa cidade. Vamos fazer o possível para contribuir e garantir que essas mudanças ocorram”, concluiu o presidente.